HISTÓRICO


A ORIGEM

Segundo relatos de antigos moradores, corria o ano de 1936, quando surgiram os primeiros habitantes no local onde hoje está a sede do município de Pedranópolis. Os pioneiros instalaram-se em suas propriedades rurais, situadas entre as vertentes do Córrego das Pedras e do Ribeirão do Marinheiro, em lombos de burros, carros de boi, caminhões e automóveis. Chegavam à região através de uma grande “picada” aberta em plena mata.
Esse antigo percurso ligava o povoado de IGAPIRA, atual Álvares Florence, ao também povoado de Brasilândia, atual bairro de Fernandópolis.
As primeiras glebas de terra foram adquiridas pelos pioneiros em negociações com o doutor Victor Garbarino e demarcadas pelo então agrimensor José Amaral. A gleba total atingia cerca de 16 mil alqueires, e era denominada de Fazenda Marinheiro, naquela época, esse local era também conhecido como Sertão do Marinheiro.
Segundo o livro Fernandópolis, nossa terra, nossa gente, escrito pelos professores da Fundação Educacional de Fernandópolis, em 1996, “O senhor Garbarino era engenheiro, residente em Novo Horizonte (antiga São José da Estiva), e possuía terras no latifúndio do Marinheiro desde 1919”.
“...O Fazendeiro que não tem outra ambição senão a de cultivar seu cafezal e desfazer-se das terras impróprias ao seu trato, conserva ainda a imagem do plantador tradicional. Recruta mão-de-obra na velha região de que é originário”. Essa também era a filosofia do fundador de Pedranópolis, que natural de Ibirá, trouxe dessa região os primeiros compradores, segundo palavras do historiador Monbeig, mas que ainda comenta em sua obra que, “fundar um patrimônio é pratica antiga no Brasil. Até final do último século era ato de caráter religioso. O fundador “dava” uma parcela de terra a um santo e ali fazia construir uma capela. As pessoas fixavam-se ao redor da pequena igreja, aproveitando-se da gratuidade dos terrenos ou, de qualquer forma, do pagamento medíocre que o padre lhe viesse pedir. O nome conservou-se, mas a instituição laicizou-se. Da tradição religiosa, conservou-se o hábito de elevar uma cruz na clareira destinada à construção da cidade. Essa é uma ocasião de grande festa, de que o loteador fazia o maior alarde possível, convidando os personagens importantes da região. Terminada a festa e a benção da cruz, tudo se passava como em um loteamento urbano qualquer.”
Vale ressaltar que coube ao senhor João Gonçalves Leite, o papel de corretor de Victor Garbarino, na venda dos lotes em Pedranópolis.

FUNDAÇÃO DO POVOADO
No dia 06 de agosto de 1937, dia consagrado ao Bom Jesus, deu-se a Fundação do Povoado que recebeu o nome de Pedranópolis, alusão ao Córrego das Pedras, a dois quilômetros da sede do município, entre o Córrego das Pedras e o Ribeirão do Maribondo, por João Gonçalves Leite, auxiliado por José Pagne.
Em 13 de junho de 1938,portanto quase um ano depois, foi celebrada a primeira missa, sendo fincado o cruzeiro numa clareira da mata, onde fora construída uma capela, que posteriormente daria lugar à Igreja Matriz de Pedranópolis, em louvor a seu santo padroeiro São Bom Jesus.No ano seguinte, foi inaugurado o primeiro estabelecimento comercial. Esses empreendimentos atraíram novos moradores que construíram suas casas no local, dando início ao núcleo urbano.

ORIGEM DO NOME
A denominação PEDRANÓPOLIS originou-se do Córrego das Pedras que corta o Patrimônio. O sufixo grego polis, - significa cidade, daí Cidade das Pedras.

CRIAÇÃO DO DISTRITO
Em 03 de agosto de 1945, através do Decreto Lei Estadual nº 1445, o povoado foi elevado a categoria de Distrito de Paz, com a denominação de Pedranópolis, criado com terras desmembradas do distrito de Igabira, no município de Votuporanga, esubordinado ao município de Fernandópolis.

CRIAÇÃO E EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO
Em 31 de dezembro de 1958, através do Decreto Lei Estadual nº 5121, ocorreu a Criação do Município.A sua emancipação, porém, só ocorreu em 21 de março de 1965, através do Decreto Lei Estadual nº 8092, desmembrando-se do município de Fernandópolis.  Sua instalação ocorreu em 21 de março de 1965. O município foi constituído de dois distritos: Pedranópolis, município sede,Santa Isabel do Marinheiro e Dulcelina, criado pela mesma Lei acima citada.
No dia 21 de março de 1965, tomou posse o primeiro Prefeito eleito no município senhor Jerônimo Fuzitabem, e como o primeiro Presidente da Câmara, Joaquim Pio dos Santos.

E. E. HILDA BERTONCINI RODRIGUES – BIOGRAFIA DA PATRONESE
A professora Hilda Bertoncini Rodrigues, nasceu no dia 10 de dezembro de 1929, na cidade de São Simão, Estado de São Paulo. Filha de Archimedes Bertoncini e Clélia de Loyolla Brandão Bertoncini ambos professores.
Fez o curso primário no Grupo Escolar “Simão da Silva” em São Simão. Cursou o ginásio também em sua terra natal. Completou o curso normal na Escola Normal “Dr. Francisco Thomas de Carvalho” na cidade de Casa Branca.
Formou-se no dia 18 de dezembro de 1947. Esteve como professora substituta efetiva em São Simão. Ainda como substituta lecionou em Escola Isolada na cidade de Borborema, onde conheceu André Rodrigues, que veio a ser seu esposo. Em 1949, fez com distinção o Curso de Orientadora Educacional em São Paulo.Ingressou no Magistério em 1950, escolhendo a “Escola Mista da Fazenda Palmital” em Morro Agudo.
Em 1951, removeu-se para o “Grupo Escolar de Pedranópolis”. Ela veio a falecer em 25 de agosto de 1952, em virtude de acidente automobilístico.
OBS: O acidente ocorreu no recesso escolar de julho, quando a professora Hilda estava indo à casa de seus pais em São Simão, onde iria dar a luz. Ocorrendo o acidente, ela retornou a Votuporanga, ficando hospitalizada, dando a luz a um menino, quando veio a falecer.
Seu filho, Antônio Carlos Bertoncini, anos mais tarde formou-se em medicina. Seu esposo era bancário na cidade de Votuporanga. Sua irmã Maria Ligia também lecionava em Pedranópolis e era casada com José Leite, farmacêutico e residente na atual casa do Sebastião Faria. Sua outra irmã, Clary Brandão Bertoncini lecionava na cidade de Votuporanga, onde atualmente uma escola possui o seu nome.
PATRONÍMICO - Denominação Hilda Bertoncini Rodrigues – foi instituído nesta Unidade Escolar pela Lei 37.977 – publicado no DOE em 20-01-1961.
“É honroso para esta Unidade Escolar, homenagear uma pessoa que se dedicou a formação e transformação através da educação com tanta sensibilidade. Não se pode imaginar um futuro para a humanidade sem educadores, pessoas imprescindíveis para a construção de sentido a vidae busca para um mundo mais justo, produtivo e saudável para todos”.
Fonte:
- Texto Extraído da Obra – PEDRANÓPOLIS QUE EU VÍ.
- Autores – Organização dos Dados:
- Professora Helena Maria Lobianco Bordin e Alunos do Ensino Fundamental.
Apoio:
- Adilson L. Piacente – Secretário de Esporte, Cultura, Lazer e Turismo.
- Professoras da E. E. Hilda Bertoncini Rodrigues.
Realização:
- Prefeitura Municipal de Pedranópolis.
Gentílico: Pedranopolense

GALERIA DE PREFEITOS

JERÔNIMO FUZITA23/03/1965 à 19/03/1969
JOAQUIM PIO DOS SANTOS20/03/1969 à 31/01/1973
JOSÉ GOMES DA SILVA01/02/1973  à 31/01/1977
JOÃO CARLOS ESTUQUI01/02/1977 à 21/06/1979
FIDELIS SAVOINE22/06/1979 à 31/01/1983
JOAQUIM PIO DOS SANTOS01/02/1983 à 31/12/1988
BELIZÁRIO RIBEIRO DONATO01/01/1989 à 31/12/1992
JOAQUIM PIO DOS SANTOS01/01/1993 à 31/12/1996
JOSÉ FELTRIN01/01/1997 à 31/12/2000
SIDNEI DE SÁ01/01/2001 à 31/12/2004
SIDNEI DE SÁ01/01/2005 à 31/12/2008
JOSÉ ROBERTO MARTINS01/01/2009 à 31/12/2012
BELIZÁRIO RIBEIRO DONATO04/01/2016 à 20/03/2016
JOSÉ ROBERTO MARTINS21/03/2016 à 31/12/2016
MARCOS ADRIANO DA SILVA01/01/2017 à 31/12/2020

OBS.: O Sr. JERÔNIMO FUZITA, foi o primeiro Prefeito de Pedranópolis.