HISTÓRICO


A ORIGEM
Nova Canaã Paulista, localizada no Estado de São Paulo, foi fundada no dia 29 de junho de 1954, por Inork Conceição da Silva, em terras adquiridas da Companhia de Agricultura, Imigração e Colonização – CAIC. Companhia esta, que teve um desempenho significativo na expansão do povoamento do Estado de São Paulo, sobretudo na primeira metade do século XX, atuando especificamente na área de imigração, estimulando a policultura e a pequena propriedade.

FUNDAÇÃO DO POVOADO
 As terras que formaram o perímetro urbano inicial, limítrofes à cidade, foram adquiridas na década de 1940, pelo fazendeiro Stamalo, que com a parceria de dois outros fazendeiros, adquiriram 6.000 alqueires, remanescentes das terras da antiga Fazenda Ponte Pensa. Fundada a Vila de Nova Canaã, coube ao senhor José Francisco da Silva, conhecido como “Zé Chico”, morador da época, a comercialização dos lotes que formaram o traçado planimétrico urbano. As terras da área geográfica pertenciam então ao município de Santa Fé do Sul.

CRIAÇÃO DO DISTRITO
Em 28 de fevereiro de 1964, através do Decreto Lei Estadual nº 8092, o povoado foi elevado à categoria de Distrito, pertencente ao município de Três Fronteiras.

CRIAÇÃO E EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO
Através do Decreto Lei Estadual nº 7.664, de 30 de dezembro de 1991, o Distrito foi elevado à categoria de Município, com a denominação de Nova Canaã, desmembrando se do município de Santa Fé do Sul. Sua instalação verificou se em 1º de janeiro de 1993. Com a emancipação política ocorreu á alteração do nome da cidade de Nova Canaã, para NOVA CANAÃ PAULISTA. O município é dividido em um bairro urbano (localizado na sede do município) cinco bairros rurais (Bairro do Loro, Córrego do Engano, Córrego do Cervo, Córrego Nupeba e Córrego do Machadinho) e um povoado, denominado SOCIMBRA. Encravada no noroeste do Estado de São Paulo, no antigo sertão de Rio Preto, na rota centenária da Estrada Boiadeira que demanda à Cuiabá. O primeiro Prefeito da cidade de Nova Canaã Paulista, eleito para o período de 01 de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996, foi o senhor Carlos Aparecido Martines Alves, comerciante na época, nascido em Nova Canaã, em 07 de dezembro de 1963, casado com a senhora Claudiane Marim Segura Alves. Teve como seu Vice-Prefeito o senhor Israel Lindolfo, lavrador, casado, nascido em 07 de agosto de 1943, e residente no povoado de Socimbra, neste município. O primeiro presidente da Câmara,foi o senhor Pedro Feltrim, nascido em 07 de janeiro de 1957, e na época residente no povoado de Socimbra, neste município, que exerceu o mandato entre 1º de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1994.

EMANCIPAR FOI A SOLUÇÃO
A cidade de Nova Canaã Paulista, região Noroeste do Estado, é um bom exemplo dos efeitos da emancipação político-administrativa na vida de uma comunidade. A grande maioria das obras e investimentos sociais foi feita somente depois que Nova Canaã se desmembrou do município de Três Fronteiras, como é o caso do Posto de Saúde, da Agência dos Correios, da Casa da Agricultura e da Delegacia de Polícia, dentre outros. Foram, ainda, asfaltados 80 mil metros de ruas, além da estrada vicinal que liga Nova Canaã ao Bairro do Louro, numa extensão de seis quilômetros. Noventa e cinco por cento da cidade passou a ser abastecida por rede de água, e a implantação da rede de tratamento de esgoto já foi licitada. Quando, em 1953, foi iniciado o loteamento da Fazenda Ponte Pensa, até o Córrego do Jaie, de propriedade do senhor Enoque Conceição da Silva, é que começou a se formar o povoado de Nova Canaã, onde, em 24 de junho de 1954, foi rezada a primeira missa junto ao cruzeiro ali erguido. Além de Anísio da Silva, considerado o seu fundador, as primeiras famílias que ali se estabeleceram foram os Solda, os Molina, os Matis e os Marquesiu, dentre outros, atraídos pelo trabalho na lavoura e pela comercialização de seus produtos. Ao lado da agricultura, o comércio do vilarejo foi, também, se desenvolvendo, contando, em 1963, com 2 farmácias, 5 açougues, 2 sorveterias, 5 máquinas de arroz, 3 lojas de tecidos e 4 armazéns de secos e molhados. Em 1958, o senhor Rodolfo Solda luta para transformar Nova Canaã em distrito de Santa Fé do Sul. Mas, a forte oposição do então distrito de Três Fronteiras, em cujas terras o povoado havia se formado, impede essa conquista. Somente mais tarde, depois de criado o município de Três Fronteiras, Nova Canaã passa à condição de distrito desse município, pela Lei nº 8092, de 28/02/1964. Lentamente o distrito vai crescendo... Mas, sem condições de ter suas necessidades atendidas pelo município-sede, começa a desabrochar na comunidade o desejo de ser independente, de lutar pela sua autonomia político-administrativa. Já em 1987, antes mesmo de promulgada a Constituição Federal, começa o movimento pela emancipação de Nova Canaã e, com isso, os inevitáveis confrontos políticos. Mas Nelson Donini, ex Vice Prefeito de Três Fronteiras, encampa essa luta e começa sua peregrinação para conquistar apoios dando início ao processo na Assembleia Legislativa, tão logo foi promulgada a Lei Complementar 651/90. Além do incansável trabalho dos membros da comissão de emancipação: Nelson Aparecido Donini (já falecido), Luiz Suman Filho e João Faveri, foi fundamental para esta conquista o apoio de expressivas lideranças de Três Fronteiras como Marcos Silva Nascimento e Aloisio Nascimento, o famoso Bigode, bem como do então prefeito de Três Fronteiras, Aparecido Donizete Carrasco, o Cidinho. Ao tornar-se Município autônomo, pela Lei estadual 7.664, de 30 de dezembro de 1.991, sua denominação foi alterada para Nova Canaã Paulista, em virtude da existência de outro município no Brasil, com o nome de Nova Canaã. De 1993 para cá, a partir de sua instalação, foram maciços os investimentos para dotar o novo município de uma infraestrutura básica que seus moradores sempre reivindicaram. Com uma arrecadação mensal que gira em torno de 100 mil reais, a cidade já tem um novo perfil, com um crescente ritmo de investimentos, obras realizadas e em andamento. E é esta a prova de que o esforço do saudoso Nelson Donini valeu! Nova Canaã Paulista é mais um exemplo concreto de cidade que precisou se emancipar para deslanchar, para pode dar melhores condições de vida para seus habitantes.
Os Primeiros Representantes – eleitos em 1992
PREFEITO MUNICIPAL: Carlos Aparecido Martines Alves, casado com Claudiane Marin Segura Alves
VICE - PREFEITO: Israel Lindolfo
CÂMARA MUNICIPAL: Vereadores – Pedro Feltrin, Everaldo Faveri, Alcides Paulo Viana, Donizete dos Santos Lage, Manoel Vieira da Silva, Lécio Vasconcelos, Benedita Maria de Jesus Moreira, Nilton Giacometti e Luís Humberto Senedezzi.
ESTE TEXTO É DE AUTORIA DO DEPUTADO EDINHO ARAÚJO, AUTOR DA LEI 651/90 DAS EMANCIPAÇÕES.
Gentílico:
Canaaense

GALERIA DE PREFEITOS

CARLOS APARECIDO MARTINES ALVES01/01/1993 à 31/12/1996
NELSON EIGI MATUSHIMA01/01/1997 à 31/12/2000
CARLOS APARECIDO MARTINES ALVES01/01/2001 à 31/12/2004
CARLOS APARECIDO MARTINES ALVES01/01/2005 à 31/12/2008
SILVANO CÉSAR MOREIRA01/01/2009 à 31/12/2012
SILVANO CÉSAR MOREIRA01/01/2013 à 31/12/2016
JOSÉ MARCOS ALVES01/01/2017 à 31/12/2020

OBS.: O Sr. Carlos Aparecido Martines Alves, foi o primeiro Prefeito de Nova Canaã Paulista.