HISTÓRICO


A ORIGEM
O senhor Pedro Storti radicou-se em Araçatuba, e em 1934, através de Lussanvira, penetrava a mata inóspita, vindo a princípio para Castilho.

FUNDAÇÃO DO POVOADO
Provavelmente a 19 de março de 1937, fundava no traçado da variante, que passaria no espigão divisor dos rios Tietê com o Feio, o patrimônio de Aquidaban, onde procedeu o loteamento de pequenas e grandes propriedades, cujo progresso contribuiu para o florescimento do povoado que mais tarde veio a ser denominado de MURUTINGA DO SUL. Sabe-se que pelos idos de 1934 a 1936 essas terras pertenceram a Nelson e Plínio de Carvalho, sendo Pedro Storti seus procuradores, e também proprietário de uma área aproximada de 1.500 alqueires. Nessa época não havia estrada de rodagem e a Estrada de Ferro Noroeste do Brasil (NOB) estava parada em Valparaíso. A 10 de julho de 1937, foi inaugurada a Estação Ferroviária de Murutinga, cujo traçado já atingia o Estado de Mato Grosso, sendo esse o primeiro e único meio de transporte da região, na época. No princípio Pedro Storti vinha fazer o reconhecimento da gleba, partindo de Araçatuba, através de uma estrada da Ilha Seca, por um picadão mata  adentro. Nessa época,ou seja em 1937 a 1944, tudo se dependia de Guaraçaí, principalmente o comércio, médico, registro civil, farmácia e outros. Assim é que o povoado da antiga Aquidaban pertencia a Guaraçaí, nessa época classificada na categoria de Distrito. O senhorPedro Storti, assim que fundou o povoado, tratou logo de fixar residência com sua família aqui, uma vez que a maioria das terras era de sua propriedade, cuja gleba, em parte foi colonizada por 228 famílias, distribuída em 228 lotes de pequenas áreas, num total de 1.500 alqueires. Essas famílias vieram da região da Araraquarense, principalmente das cidades de Tabapuã, Catanduva, Novo Mundo e Urupês.

CRIAÇÃO DO DISTRITO
De conformidade a Lei Estadual nº 14.334, de 30 de novembro de 1944, Murutinga foi elevada à categoria de Distrito, com o nome de ALGODOAL, posta em execução a 1º de janeiro de 1945. A troca de nome de Murutinga por Algodoal, na ocasião, trouxe grande descontentamento à população, todavia, a estação ferroviária sempre manteve o nome de Murutinga.

CRIAÇÃO E EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO
Pela Lei Estadual nº 2456, de 30 de dezembro de 1953, o Distrito de Algodoal foi elevado à categoria de Município, com o nome de MURUTINGA DO SUL, cuja instalação verificou se em 1º de janeiro de 1955, funcionando a prefeitura municipal com sua sede provisória à Rua Luiz Calestini nº 142, sendo seu primeiro prefeito municipal, o médico Dr. Celso Justo.

ORIGEM DO NOME
MURUTINGA: Dada a existência de grande quantidade na região, por ocasião do desbravamento das terras, de palmeiras denominadas “MURITIS”, advindo assim o topônimo que o município ostenta.
DO SUL: Murutinga recebeu o atributo “DO SUL” para que não fosse confundida com a localidade homônima,Murutinga, existente no Estado do Amazonas. 

REGISTROS DO HISTORIADOR - LINHA DO TEMPO

A Estação Ferroviária foi fundada em 10 de julho de 1937. O primeiro  Agente da Estação foi o  senhor Melchior. O primeiro  Portador foi o Teodolino da Silva. Foi o construtor do prédio da Estação o Sr. João dos Santos (João Gato), da construção da conserva,do viradouro e esplanada. A familiaStorti doou á N.O.B. uma área de 03 alqueires de terras. A primeira casa do povoado foi construída na Avenida. 09 de Julho (ao lado da Piscina) e era de barro, no ano de 1937, sendo que o senhor Justo Pancini foi o seu primeiro morador. O primeiro armazém (casa comercial) foi construído num prédio de tábuas, pertencente ao senhor João Bareca e depois foi transferido para oJoão Patrício, já em 1937. O primeiro  açougue: de João Geraldo e depois de José Rodrigues. O primeiro  Bar - do João Lagoano. A primeira  Padaria – do senhor Francisco Bertoletti. Os primeiros  Barbeiros - João Matiussi e José Augustinho. A  primeira   Sapataria - de Francisco Bertoletti. A primeira Loja - (tecidos e calçados) de Naim. A primeira Máquina de Arroz  - doAbramo Berto. A primeira Serraria – do senhor Basilio  Marcussi  (onde  atualmente  é  o  Almoxarifado Municipal). A primeira  Farmácia, do senhor Alfio Marquete. O primeiro Médico - Dr. Celso Justo.  O primeiro Dentista - Dr. José Goulart e depois Dr. Antônio Lima. O primeiro Hotel - Avenida. 09 de Julho, onde hoje é a Prefeitura, e pertencia a Antônio Ramos Proença. O primeiro Posto de Gasolina - Posto São Paulo, Rua Marechal Deodoro n° 460 e pertencia ao senhor Clóvis Dias Pereira, atualmente dos Irmãos Merizio.
A primeira Igreja e primeira  Capela foi fundada em 1940, onde hoje é a Matriz São José. O primeiro  Padre - vinha de Guaraçaí (Padre Carlos). A primeira escola - era mantida pela Família Storti (Escola Particular). As primeiras Professoras - Ester, Jovita Guimarães Duarte e Nair Storti, lá pelos idos de 1938 a 1941. O primeiro grupo escolar - fundado em 1941 já pertencia ao Estado, localizado na Rua Gomes Ribeiro, onde atualmente existem as casas dos senhores Orlando Molina e Ivan Antônio Pereira. O primeiro Correio -  fundado em 1944, sendo a Sra. Nair Storti  a primeira Agente. O primeiro Cartório de Registro Civil - fundado em 1945, sendoo senhor. Gentil Storti o seu primeiro tabelião (escrivão). A primeira Indústria - era rudimentar, fabricava farinha de mandioca e pertencia aoJosé Teles de Souza (José Titico). Depois surgiu outra fábrica de vassouras comuns, que pertencia  ao senhor João Matiussi  e se chamava Fábrica de Vassouras Sete Irmãos, fundada em 1948 na Avenida. 09 de Julho, esquina com a Rua Carlos Gomes, depois vindo a se instalar no prédio onde hoje é a Máquina de Benefício de Arroz de Irmãos Doretto. O primeiro Inspetor de Quarteirão - (uma espécie de Sub Delegado de Polícia), foi o senhor João Geraldo da Silva. O primeiro Banco (Agência Bancária) - Banco Popular. A primeira  Oficina - era uma oficina para fabricação de carroças de Tração animal, primeiramente pertencia ao João Tarzã e depois foi transferida para o senhor Carlos Yachstet. A primeira Olaria - era de Pedro Storti, que desde o princípio forneceu tijolos para a construção da maioria dos prédios da cidade. A segunda Olaria foi de Francisco Romio.  A primeira Fabrica de Móveis - (carpintaria e marcenaria) do Faustino. O primeiro Cinema - de José Molina e Gentil Storti, em um prédio já demolido na Avenida Rosa de Luca Covre (antiga Av. São Bento), esquina com a Rua Luiz Calestíni. Mais tarde já em 1953, o Sr. Joaquim Dias Pedrozo, instalou o cinema em novo prédio por ele construído na Avenida. 09 de Julho, hoje do senhor Ivo Marques de Souza. O primeiro Clube de Diversão - Murutinga Esporte Clube (M.E.C.) fundado em 08/02/1946. A primeira Iluminação Pública: no início era a motor diesel, fornecida pela família Storti (somente iluminação), depois veio (tanto iluminação como energia elétrica)  através  da Empresa Elétrica de  Itapura  e depois  a  CESP Companhia Energética de São Paulo. Os primeiros Arrendatários de terras da Família Storti,  Antônio Ramos Proença, Antônio e Miguel Monteiro, João Matiussi, Guerino Marchi, José Gomes, João Hipólito, João Torquato e outros. Os primeiros empregados (desbravadores de matas) e tiradores de madeira - Família Modesta (Macaúba), José Baiano, Luiz Lopes, Manoel Messias Dantas, Joaquim Ferreira, Benevindo Alves, e outros. Os primeiros Comerciantes - Francisco Bertoletti  (Padaria  e  Bar),  João  Bareca (armazém), José Roldrigues (açougue), Naim (loja), Abrahão Hadad (loja), Nasser Hadad (loja), Casa Sol (esquina da Avenida 09 de Julho com a Rua: Marechal Deodoro). O primeiro caminhão - era de propriedade do senhor Artur Bianchini.
O primeiro Juiz de Pazfoi, Hermógenes PalmiroCovre. Em 1955, a Prefeitura foi instalada em prédio localizado à RuaLuiz Calestini nº 142. Em 1955, a Câmara Municipal foi instalada em prédio localizado à Rua Marechal Deodoro nº. 230. O Primeiro Presidente da Câmara Municipal foi o Sr. Clovis Dias Pereira. O município de Murutinga do Sul comemora seu aniversário no dia 1º de maio, coincidindo com o Dia do Trabalho. Nos anos de 1954 a 1955, conforme censo da época, o município contava com 12.000 habitantes. O fundador do município foi o senhor PedroStorti, nascido em Cavalhere, Itália, aos 06/06/1886, e faleceu em São Paulo no dia 30/04/1970. O fundador era casado com a Sra. Antonieta Bim Storti, nascida em Trevisan, Itália, no dia 10/06/1880 e faleceu em Araçatuba, no dia 19/09/1952 – juntos tiveram doze filhos. Nos anos de 1934 a 1936, essas terras, (hoje Murutinga) pertenciam a Nelson e Plínio de Carvalho, sendo PedroStorti, seu procurador e também proprietário de uma área de 1.500 alqueires. No dia 17 de agosto de 1945, foi lavrada a primeira Certidão de Nascimento no município, e o recém-nascido foi Osvaldo Lopes de Souza, do sexo masculino, cor morena e filho do senhor PedroLuiz de Souza e Sra. Luíza Lopes de Souza.
Aos 08 de setembro de 1945, foi feito o primeiro Registro de Casamento, dos noivos AlziraIackstet e Otávio Pereira Lopes. No dia 19 de agosto de 1945, registrava-se a primeira Certidão Oficial de Óbito no município, e o falecido foi o senhorAntônioDoretto, aos 80 anos, lavrador e residente no sítio São Luiz. Como causa morte, foi constatado, pelo Dr. Celso Justo, médico local como insuficiência cardíaca (infarto). O sepultamento foi realizado no Cemitério do Distrito de Algodoal. Em 22/12/1956, data da criação da Paróquia de São José, foi dada a posse aoprimeiro vigário, Padre OdoHalker. Em 05/05/1960, foi criada pela Lei nº. 5.622, o Ginásio Escolar de Murutinga do Sul. Em 22/08/1964, foi realizado o lançamento da Pedra Fundamental da nova Igreja Matriz, desenhada pelo célebre arquiteto BENEDITO CALIXTO, e projetada pelo Padre Manoel Guerra Matheus. No dia 31/05/1969, foi criado o Conjunto Musical “TROPICÁLIA RITMOS” tendo como diretor responsável, CarlosAlberto Duarte, considerado um dos melhores conjuntos musicais da região. Em 14/04/1967, através do Decreto Estadual nº. 47.904, altera-se a denominação de Ginásio Escolar, para Ginásio Estadual Padre Anchieta. Em 27/02/1970, o Ginásio Estadual é transformado em Escola Estadual de Primeiro e Segundo Grau Padre Anchieta.

NOMES DADOS À MURUTINGA DO SUL
No início do povoado, 1937 a 1938, chamava-se AQUIDABAN.
No período de 1939 a 1944, chamava-se MURUTINGA.
No período de 1945 a 1953, quando Distrito, chamava-se ALGODOAL
A partir de 1954, o município passou a chamar-se MURUTINGA DO SUL.
Gentílico: Murutinguense 

GALERIA DE PREFEITOS

DR. CELSO JUSTO1955 à 1958
BRUNO CALESTINI1959 à 1962
DR. CELSO JUSTO1963 à 1966
ROMEU CESTARI1967 à 1969
GERALDO COVRE1970 à 1972
ORLANDO MOLINA1973 à 1976
ROMEU CESTARI1977 à 1982
ORLANDO MOLINA1983 à 1988
ROMEU CESTARI1989 à 1992
DR. RUBENS AMORIM DE OLIVEIRA01/01/1993 a 31/12/1996
PROF. IVAN ANTÔNIO PEREIRA01/01/1997 à 31/12/2000
PROF. IVAN ANTÔNIO PEREIRA01/01/2001 à 31/12/2004
GILSON PIMENTEL01/01/2005 à 31/12/2008
GILSON PIMENTEL01/01/2009 à 31/12/2012
JOSÉ CÉLIO CAMPOS01/01/2013 à 31/12/2016
GILSON PIMENTEL01/01/2017 à 31/12/2020

OBS.: O Dr. CELSO JUSTO (médico) foi o primeiro Prefeito de Murutinga do Sul.

Exerceram o cargo de Sub – Prefeito (Distrito de Algodoal), no período de 1945 a 1954:
MÁRIO STORTI (filho do fundador)
VALTER BOTURA
AGRIPINO ARRUDA
LINCOLN DE AGUIAR CORRÊA
(genro do fundador)

Nos anos de 1937 a 1944, quando Murutinga era apenas um povoado, (época de sua fundação) era administrada pela família STORTI.