HISTÓRICO


A ORIGEM
O município de Suzanápolis tem no Coronel Ernesto Schimidt o seu marco. Proprietário de grandes extensões de terra, alguns admitem mais de 40.000 alqueires, o Coronel Ernesto Schimidt promoveu o loteamento de parte de suas terras, dando condições para o surgimento de um núcleo urbano, então denominado Santo Antônio D'Oeste.

ORIGEM DO NOME
A denominação de Suzanápolis, veio no dia 28 de fevereiro de 1964 através da Lei Estadual número 8092. Foi uma homenagem a Senhora Herna Schimidt, ou simplesmente Suzana, esposa do coronel Ernesto Schimidt, ocasião em que o povoado foi elevado a distrito. De acordo com os mais antigos moradores, a família Schimidt sempre foi defensora da ecologia, mantendo na propriedade extensas reservas florestais, que abrigam variadíssima fauna silvestre.

FUNDAÇÃO DO POVOADO

Em meados da década de1950, o coronel Schimidt iniciou o loteamento da fazenda, dando inicio à fundação da Vila de Santo Antônio D’Oeste, em 13 de junho de 1960, em homenagem a seu padroeiro. A comercialização dos lotes reflete até hoje na estrutura agrária do município, que tem uma parte predominante de pequenas propriedades. A pecuária de corte, explorada de forma extensiva, sempre foi a principal atividade desenvolvida na região. As pastagens eram formadas após as derrubadas e queima do mato nativo. Algumas das propriedades se dedicaram a exploração cafeeira, aproveitando-se da boa fertilidade inicial dos solos da região. A mão de obra era abundante, devido à presença de imigrantes japoneses e migrantes nordestinos, que se fixaram na região. Com o declínio da cultura cafeeira, as propriedades passaram a explorar a pecuária extensiva de corte, iniciando-se de forma acentuada, a retirada do homem do campo para a cidade. Atualmente a pecuária de corte é a principal atividade econômica da região, utilizando-se de baixa tecnologia. A agricultura é  praticada principalmente por arrendatários, que fazem a renovação das pastagens para os grandes proprietários que exploram a pecuária de corte. As pequenas propriedades rurais praticam principalmente a agricultura de subsistência, e pecuária de leite com baixa tecnologia.

CRIAÇÃO DO DISTRITO
Em 28 de fevereiro de 1964, o povoado foi elevado à categoria de Distrito, com a denominação de Suzanápolis, através do Decreto Lei Estadual nº 8092, com sede no povoado de Santo Antônio do D’Oeste, no município de Pereira Barreto.

CRIAÇÃO E EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO
 Em 21 de abril de 1990, ocorreu o plebiscito no Distrito, visando a sua emancipação, (Setenta por cento dos eleitores votaram a favor) cuja luta teve inicio no ano de 1990, liderada por Pedro Tiozzi. .Elevado à categoria de município com a denominação de Suzanápolis, desmembrando se de Pereira Barreto.Sua instalação ocorreu em 01 de janeiro de 1993.

A CIDADE DE SUZANA
O isolamento no meio de uma fazenda e o espírito empreendedor de um casal alemão foram decisivos para a formação do núcleo que hoje é o município de Suzanápolis. Tudo começou na década de 1960, quando o casal Ernesto e Erna (ou Suzana) Schmidt chegou à região, comprando uma fazenda de 17 mil alqueires. Como a fazenda ficava muito distante das duas cidades mais próximas, Pereira Barreto e Aparecida D'Oeste, o casal, bem como os demais agricultores que ali chegavam, enfrentaram inúmeras dificuldades. Ernesto teve, então, a ideia de separar 20 alqueires de sua fazenda, para vendê-los em pequenos lotes, a 35 cruzeiros (a moeda da época) o alqueire. Vendeu tudo e o povoado, que surgiu a partir de então, deu origem à vila de Santo Antônio D'Oeste, fundada no dia 13 de junho de 1.960, em homenagem ao seu padroeiro. Em 1.964, pela Lei nº 8.092 de 28 de fevereiro, é criado o distrito de Suzanápolis, com sede no povoado de Santo Antônio D'Oeste, em Pereira Barreto. A mudança do nome da cidade se deu por iniciativa do fazendeiro para homenagear sua esposa que, desde que chegara àquela região, era por todos carinhosamente chamada de Suzana. Daí a denominação de Suzanápolis, a cidade de Suzana. Um dos principais problemas de Suzanápolis, sempre foi a sua distância,cêrca de 28 quilômetros do municípiosede, sem dúvida, um motivo determinante para que aquela comunidade passasse a desejar sua independência. A luta pela emancipação de Suzanápolis começou em 1.990, liderada por Pedro Tiossi. Natural de Palmares Paulista, Tiossi chegou àSuzanápolis, antes mesmo da fundação da vila, em 1.959, trazido pelos pais agricultores. Sempre dedicado às causas daquela comunidade, Tiossi foi vereador, representante de Suzanápolis, na Câmara Municipal de Pereira Barreto, por dois mandatos. Como um dos mais votados e respeitados vereadores da região, Tiossi iniciou o movimento, aglutinando o apoio de lideranças locais, companheiros de luta pela transformação de Suzanápolis em município, como Dermival Antônio da Silva, Isaias Carvalho e Otaviano Ribeiro. “Queríamos a emancipação, porque a vida como distrito era muito difícil. Queríamos mostrar - e conseguimos - que Suzanápolis tinha condições de sobreviver sozinha”, recorda Tiossi, acrescentando que “somente com a ajuda do Deputado Edinho Araújo, foi possível a implantação no distrito de rede de água e a construção da estrada vicinal ligando a sede do distrito às rodovias Feliciano Salles Cunha e Eufly Jales, numa extensão de 34 km.” Ele fala com indisfarçável orgulho do resultado do movimento: “setenta por cento votaram a favor da emancipação no plebiscito de 21 de abril de 1.990”. A população queria mesmo se emancipar, viver com autonomia. Sabíamos que a vida ia melhorar na cidade, como melhorou. A independência era a saída para nossa sobrevivência. Tanto é que desde que o Município foi criado, passando a ter administração própria, os investimentos feitos em prol daquela comunidade possibilitaram o atendimento de várias de suas necessidades. “Hoje temos um posto policial funcionando, posto de saúde ampliado, com três médicos atendendo diariamente, rede de água em mais de noventa por cento das casas, quatro ônibus para transportar alunos para as faculdades de Jales e Pereira Barreto, e muitas outras coisas que antes não tínhamos.”, comenta Tiossi. O líder do movimento pela emancipação dá uma declaração carregada de otimismo e de certeza do dever cumprido: “sei que fizemos bem para a cidade”. Valeu a pena lutar pela sua emancipação.
Os Primeiros Representantes Eleitos em 1992:
PREFEITO MUNICIPAL: Octaviano Ribeiro, casado com Dulcelina Ribeiro.
VICE - PREFEITO: Anésio Pereira de Souza.
CÂMARA MUNICIPAL: Vereadores – Walter Durigan, José Novaes Santos, Osmar Lemos, Aristeu Pereira da Silva, Arlinda Gomes da Silva, IvanirBaroles, Irene Carvalho Pastorelli, José Carlos Silva e Sérgio DelelisPastorelli.
ESTE TEXTO É DE AUTORIA DO DEPUTADO EDINHO ARAÚJO, AUTOR DA LEI 651/90 DAS EMANCIPAÇÕES.
Gentílico: Suzanapolense

GALERIA DE PREFEITOS

OCTAVIANO RIBEIRO01/01/1993 à 31/12/1996
ANTÔNIO ALCINO VIDOTTI01/01/1997 à 31/12/2000
OCTAVIANO RIBEIRO01/01/2001 à 31/12/2004
OCTAVIANO RIBEIRO01/01/2005 à 31/12/2008
ANTÔNIO ALCINO VIDOTTI01/01/2009 à 31/12/2012
OSMAR MENDANHA DIAS01/01/2013 à 31/12/2016
ANTÔNIO ALCINO VIDOTTI01/01/2017 à 31/12/2020

OBS.: O Sr. OCTAVIANO RIBEIRO, foi o primeiro Prefeito de Suzanápolis.