HISTÓRICO


A ORIGEM
Pelos idos de 1886, chegou à região o capitão Vicente Gonçalves dos Santos, sua esposa dona Sabina Izolina da Glória, filhos e outras pessoas. O capitão Vicente Gonçalves dos Santos e toda sua comitiva vinham do Estado de Minas Gerais, tomando posse de um imenso sertão do Oeste Paulista. Consciente do grande trabalho que tinha pela frente, pois o objetivo era fixar definitivamente a presença do homem e da civilização, nas matas virgens, o capitão Vicente Gonçalves trouxe consigo animais e sementes, para explorar as boas perspectivas de produção agrícola que a região apresentava. Assim a atividade agropecuária implantou-se no município, criando condições de sobrevivência, de trabalho e progresso as famílias que aqui chegavam.

FUNDAÇÃO DO POVOADO
Em 26 de maio de 1926, foi fundada a “VILA GONÇALVES”, com o erguimento de um Cruzeiro, com a celebração de terço e a reza, cujo hábito era tradicional entre os fundadores da região, que foram criados dentro do espírito e da fé cristã. Com o aumento gradativo das atividades agropecuárias, a região passou a receber novos habitantes, e a Vila Gonçalves, iniciou um processo de evolução constante.

ORIGEM DO NOME
“TURIUBA”, palavra de origem indígena que significa: TURI (a fogueira, o farol) e UBA (arvore do Turi). Definição Final: TURIUBA “CIDADE FACHO DE LUZ”

CRIAÇÃO DO DISTRITO
O Distrito de Paz de Turiúba foi criado com sede no povoado de Vila Gonçalves e com terras desmembradas do distrito de Buritama, Macaúbal (ex Macaúbas), pelo Decreto Lei Estadual nº 14334 de 30 de novembro de 1944. Este Decreto Lei foi posto em execução em 1º de janeiro de 1945. Em 24 de Dezembro de 1948, Turiúba, através da Lei Estadual nº 233, passou a pertencer ao município de Buritama, até então pertencente a Monte Aprazível.

CRIAÇÃO E EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO
Em 18 de Fevereiro de 1959, o Distrito de Paz de Turiúba foi elevado à categoria de Município, através do Decreto Lei Estadual nº 5285, que estabeleceu como sede, anexando o Distrito de Vila Lourdes. A instalação do município, com posse do primeiro prefeito, OCTAVIANO CARDOSO, deu-se a 1º de Janeiro de 1960. O município de Turiúba pertence a 9ª (nona) Região Administrativa do Estado com sede em Araçatuba, e na esfera Judiciária e Setor de Segurança pertence à Delegacia de Policia e Fórum da Comarca de Buritama.

SEDE DA FAZENDA PONTE NOVA - MARCO ZERO DO MUNICÍPIO DE TURIÚBA
O casarão que serviu de sede a Fazenda Ponte Nova, no município de Turiúba, foi à residência do fundador da cidade, Capitão Vicente Gonçalves dos Santos, e de sua família, todos originários do Estado de Minas Gerais. A construção remanescente das últimas décadas do século XIX (registra-se a presença da família nos meados da década de 1880) resume possíveis elementos do período conturbado do fim do Império no Brasil, a transição da era escravista e os rumores da República nos recantos do Sertão Paulista. O conjunto, ainda é composto por um sistema de monjolo que aproveitava a água de um córrego nas proximidades e possui um antigo paiol de madeira, um cômodo onde se manufaturavam grãos, um pequeno prédio utilizado como escola rural e uma construção mais recente (que serviu de residência a famílias que trabalharam no local), e também um grande curral. A casa sede possui um formato que chega a surpreender: foi construída no estilo dos casarões mineiros do mesmo século. É como se um dos casarões de Ouro Preto histórico, tivesse transportados e para esta região, não se tem notícia de nada semelhante nas imediações. O curral destaca-se por suas proporções, o cercado é formado por antigos troncos de árvores (a maioria inteiros) fincados verticalmente no terreno, formando um paredão (reflete perfeitamente a ideia de fartura da época). Ao centro ergue-se uma grande figueira, os limites possuem grandes e antigas cactáceas que cumpriam uma dupla função: afugentar os animais e espantar possíveis intrusos. No ponto extremo do terreno, fora do curral, encontra-se o antigo Cruzeiro que marcou a fundação de Vila Gonçalves, por volta de  1910, e hoje município de Turiúba. Por falta de interesse dos atuais proprietários e boatos de que coisas estranhas acontecem na região (quase sempre relacionados a um obscuro período de uso do trabalho escravo ou de negócios difusos), a propriedade encontra-se quase abandonada e muito já se degradou de suas construções. A intenção é que, com devido amparo legal, a sede da Fazenda possa servir de Memorial para recolher documentação e livros da época, especialmente que falem sobre a região, ou que tragam algum registro interessante, num formato de biblioteca e que também abrigue objetos antigos. Neste formato de gestão sustentável, a construção mais nova do conjunto poderá organizar-se como apoio, a fim de oferecer lanches e refeições a grupos de visitantes.

A MORADORA QUE ACOMPANHOU O NASCIMENTO DE TURIÚBA
Dona Avelina Maria Vasconcelos, nasceu na cidade de Livramento, Estado da Bahia, no ano de 1920. Em 1942, já casada com Gervásio Moura Vasconcelos, que também era de Livramento na Bahia, mudou-se para um pequeno Vilarejo que chamavase VILA GONÇALVES, que mais tarde tornar-se-ia TURIUBA. Dona Avelina lembra que nesta época, as casas na maioria eram construídas de barro, poucas de tijolos. Havia uma pequena Igreja, ao lado de um coreto de sapé, e ao redor muitas paineiras que ornamentavam o pequeno Vilarejo. Dona Avelina conta que, além dela e o esposo, vieram residir aqui, também sua mãe, irmãos e cunhados. Aos poucos foram formando uma Banda de Música que tornouse a melhor da região, essa banda animava as festividades da Igreja, além das festas de aniversários e casamentos. No ano do cinquentenário de Turiúba, Dona Avelina está completando 89 anos de idade e 67 anos que reside nesta cidade.

“CHURRASCO NA PRAÇA” – UM EVENTO TRADICIONAL DE TURIÚBA
O Churrasco na Praça, iniciado com a “Queima do Alho” no ano de 1985, com os pioneiros Toronha, Gervazinho, Braz e Zé Carreiro, hoje faz parte dos festejos comemorativos da emancipação do município. É um momento belíssimo de confraternização entre todos os amigos de Turiúba que vem de outras cidades, e também dos filhos da terra que se deslocaram para outras regiões do Brasil, e que retornam nesse momento muito especial para o convívio entre amigos e familiares. A beleza do evento e o espírito alegre,a música, a dança em todas as barracas que ficam em volta da Praça da Matriz, faz esse evento ser encarado com muita seriedade, e responsabilidade, tanto pela população como pelo Governo Municipal. No domingo dia do desfile na cidade e do “Churrasco na Praça”, a população e os visitantes se reúnem próximos às barracas e estacionam seus veículos pelas ruas adjacentes. Para se ter uma ideia da riqueza dessa confraternização, um mês antes da festa, a frente da Praça Matriz já é demarcada por cada um dos participantes, que vem de todos os lugares, inclusive de outros Estados.
Gentílico: Turiubano

GALERIA DE PREFEITOS

OCTAVIANO CARDOSO1960 à 1963
TARLEY ROSSI VILELLA1964 à 1968
ROSALVO FRANCISCO DE SOUZA1969 à 1972
ANTÔNIO VICENTE DOS SANTOS1973 à 1976
APARECIDO CARDOSO1977 à 1982
OSVALDO PEREIRA BONFIN1983 à 1988
APARECIDO CARDOSO1989 à 1992
GILBERT FERREIRA CAIRES01/01/1993 à 31/12/1996
CLEWIS HENRI MUNHOZ01/01/1997 à 31/12/2000
APARECIDO CARDOSO01/01/2001 à 31/12/2004
SILVANIA MARIA S. MUNHOZ01/01/2005 à 31/12/2008
SILVANIA MARIA S. MUNHOZ01/01/2009 à 31/12/2012
JOSÉ ANTONIO DA CUNHA01/01/2013 à 31/12/2016
RUBENS FERNANDO DE SOUZA01/01/2017 à 31/12/2020

OBS.: O Sr. OCTAVIANO CARDOSO, foi o primeiro Prefeito de Turiúba.