CÂNDIDO RODRIGUES

CÂNDIDO RODRIGUES



CÂNDIDO RODRIGUES



CÂNDIDO RODRIGUES



CÂNDIDO RODRIGUES



CÂNDIDO RODRIGUES - Turiúba




Memorial

CÂNDIDO RODRIGUES
CÂNDIDO RODRIGUES
Turiúba

Prefeitura Municipal de Cândido Rodrigues

Rua São Paulo, 321
CEP: 15930-000
Fones: (16) 3257-1133 | 3257-1200
Email: prefeitura@candidorodrigues.sp.gov.br
Site: www.candidorodrigues.sp.gov.br

 

HISTÓRICO

 

A ORIGEM
A cidade de Cândido Rodrigues – “Enamorada da Colina”, foi fundada em 1906, e chamava-se “CAMPIN”, para os imigrantes italianos. Em 8 de setembro de 1908, moradores do então povoado de Albuquerque Lins, recebem o primeiro trem da Estrada de Ferro Araraquarense, que iniciava a sua penetração em direção a Catanduva e São José do Rio Preto, e ao alto curso do rio Paraná, na região dos Ribeirão dos Porcos, onde os antigos colonos chamavam de Campinho.

FUNDAÇÃO DO POVOADO
A nascente povoação não ficaria, no entanto, com o nome de Albuquerque Lins. Em 20 de novembro de 1908, recebe o nome de CÂNDIDO RODRIGUES. Em 13 de junho de 1915, fundava-se a primeira Capela, sendo o santo padroeiro “Santo Antônio”. Em 1916, chegava à iluminação pública, e a primeira escola, denominada “Rizzieri Polletti”. Aí, em terras de Saulle Borghi, surge a ideia de doar uma área onde a ferrovia instalasse uma parada, e pudesse desenvolver-se uma povoação. Paralelamente, os imigrantes Italianos José Mangolini, Jeremias Canellossi, os irmãos Credo e Benedito e Ernesto Civolani, também concorreram para que a ferrovia estabelecesse parada em Icoarama. Saulle Borghi, de Campinho, viu-se obrigado a adquirir mais uma área de seu vizinho, João Prandi, para permitir terreno suficiente à estação da Estrada de Ferro, que finalmente chega com seu primeiro trem em 08 de setembro de 1908, na povoação que se chamava Albuquerque Lins. Enquanto isso, na área loteada por Saulle Borghi e seu filho, inicia-se a venda de lotes, e a construção de casas a uma maioria de colonos Italianos. Surge então, fábrica de cerveja, hospedaria, comércio, farmácia, beneficiamento de café e arroz, moinho de fubá, de proprietários como Nicola Cosemiro, Luiz e Auto Borghi, Francisco Barufaldi, Ettore Galgani, Ennio Montagnana, irmãos Negrelli, e outros. A denominação de Cândido Rodrigues surge pela primeira vez, quando Saulle Borghi e sua mulher, registram em cartório de Monte Alto, a venda de terreno da antiga localidade de Campinho, provavelmente em homenagem ao então Secretário da Agricultura do Estado, Antônio Cândido Rodrigues. Cândido Rodrigues, diferente da maioria das povoações, que se iniciam em torno de uma capela, partiu da atração exercida pela estação ferroviária e ganhou a sua capela somente em 1916, tendo como padroeiro Santo Antônio.

CRIAÇÃO DO DISTRITO
Em 10 de outubro de 1918, através do Decreto lei Estadual nº 1602, o povoado é elevado à categoria de Distrito, com a denominação de Cândido Rodrigues e pertencente ao município de Taquaritinga.

CRIAÇÃO E EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO
Em 18 de fevereiro de 1959, através do Decreto Lei Estadual nº 5285, o Distrito é elevado a categoria de Município, com a denominação de Cândido Rodrigues, desmembrado do município de Taquaritinga. Sua instalação verificou se em 1º de janeiro de 1960. Nesta data também foi empossada a primeira Câmara Municipal. O município de Cândido Rodrigues é considerado o maior Centro Comercial de Limão e Manga.

A ESTRADA DE FERRO - HISTÓRICO DA LINHA
A Estrada de Ferro Araraquara (EFA) foi fundada em 1896, tendo sido o primeiro trecho aberto ao tráfego em 1898. Em 01 de setembro de 1908, é inaugurada a Estação Ferroviária de Cândido Rodrigues, cujo nome é em homenagem ao General Antônio Cândido Rodrigues. Esta estação ferroviária funcionou até o ano de 1955, quando foi desativada, e outra estação com o mesmo nome foi construída. Mais tarde a estação foi demolida, não havendo hoje nada no lugar onde ela ficava. De qualquer forma, a linha ainda passa dentro da cidade, cortando-a em duas, provavelmente no seu leito original, naquele ponto. Em 1912, já com problemas financeiros, a linha-tronco chegou a São José do Rio Preto. Somente em 1933, depois de ter sido estatizada em 1919, a linha foi prolongada até Mirassol, e em 1941 começou a avançar mais rapidamente, chegando a Presidente Vargas em 1952, seu ponto final à beira do rio Paraná. Em 1955, completou-se a ampliação da bitola do tronco para 1,60m, totalmente pronta no inicio de 1960. Em 1971 a empresa foi englobada pela FEPASA. Trens de passageiros, nos últimos anos somente até São José do Rio Preto, que circularam até março de 2001, quando foram suprimidos.

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA - NOVA
A Estação Ferroviária - Nova, foi aberta em 1955, quando foi desativada a antiga estação com o mesmo nome, na linha antiga de bitola métrica da EFA. A estação e a cidade foram nomeadas em homenagem a Cândido Rodrigues, Secretário da Agricultura do Estado, quando a estação primitiva foi inaugurada em 1908. A nova estação está situada a cerca de um quilômetro e meio da cidade, hoje totalmente abandonada. O último trem de passageiros da FERROBAN passou por ela em 15 de março de 2001, porém sem nela parar.

DEPOIMENTO
Eu fui Engenheiro Agrônomo na Casa da Agricultura nos anos de 1973 e 1975, nas cidades de Cândido Rodrigues e Santa Ernestina. Sim, nesta época, Cândido Rodrigues era uma cidade minúscula. Se não me falha a memória, o município inteiro tinha 70 km quadrados. Na época, existia a Praça da Igreja, a Igreja, a antiga Agência da Nossa Caixa, uma Farmácia, um Bar (onde eu fazia as refeições) um Posto de gasolina e a Casa da Agricultura, que funcionava em uma pequena sala alugada, isso na rua principal. Cortando a rua principal havia somente duas outras, com poucas casas eram cerca de 1.100 habitantes na época. Saindo da rua principal, cruzava os trilhos, virava à direita e chegava à estação, esta a cerca de 800 metros. Em sentido contrário, chegava-se ao Grupo Escolar. A sequência era já a estrada para Fernando Prestes. De terra, claro. Aliás, Cândido Rodrigues não tinha acesso asfaltado, nem vindo de Taquaritinga, nem de Matão, nem de Fernando Prestes, nem da Rodovia Washington Luís. Peguei hoje a imagem pelo Google, tentei e localizei o que citei, mas me espantei com o progresso da cidade. Tem asfalto, acesso asfaltado, e muito mais ruas. A CIDADE CRESCEU...
Fonte: Depoimento de José David de Castro, em 28/03/2009.

BIOGRAFIA - ANTÔNIO CÂNDIDO RODRIGUES
O senhor Antônio Cândido Rodrigues, nasceu aos 19 de Julho de 1850, era filho de João José Rodrigues (foi Juiz de Direito) e de Jesuína Ribeiro dos Santos. Estudou na Escola Militar do Rio de Janeiro, formando-se Engenheiro Militar, e na carreira no exército chegou ao posto de General. Foi voluntário na Guerra do Paraguai. Politico brasileiro, foi Deputado Provincial nos períodos de 1884 a 1889. Foi Secretário de Estado da Agricultura no período de 1900/1902 e 1908/1909, durante o governo de Albuquerque Lins. Deputado Federal em 1903/1905. Foi o primeiro Ministro da Agricultura, Indústria e Comércio em 1909, no governo do presidente Dr. Nilo Peçanha. Exerceu o cargo de Vice Presidente do Estado no período de 1916 a 1920 e Senador Estadual entre 1921 a1926. Foi casado com Zulmira de Almeida Nogueira Pedroso, teve quatro filhos, entre eles Horácio Rodrigues. Seus outros filhos foram Mário Rodrigues, Alice Rodrigues Dias e Nadéia Rodrigues Cintra, a caçula do casal. O seu falecimento ocorreu no dia 21 de outubro de 1934, aos 84 anos. O seu corpo está sepultado no cemitério da Consolação em São Paulo.
Gentílico: Cândido-rodriguense
 

GALERIA DE PREFEITOS

 

CORONIO CIVOLANI 1960 à 1963
ÍTALO FERRETTI 1964 à 1968
OTÁVIO SIMONAI 1969 à 1972
LAZARO LUIZ FRARE 1973 à 1976
DEJALMA ZACARIN 1977 à 1982
JOSÉ RUBENS DA SILVA MANEIRO 1983 à 1988
DEJALMA ZACARIN 1989 à 1992
ANTÔNIO M. DE LISBOA FILHO 01/01/1993 à 31/12/1996
DEJALMA ZACARIN 01/01/1997 à 31/12/2000
DEJALMA ZACARIN 01/01/2001 à 31/12/2004
CÉLIO FERRETTI 01/01/2005 à 31/12/2008
CÉLIO FERRETTI 01/01/2009 à 31/12/2012
ANTONIO CLÁUDIO FALCHI 01/01/2013 à 31/12/2016
ANTÔNIO CLAUDIO FALCHI 01/01/2017 à 31/12/2020
FABRÍCIO ANTÔNIO RONCOLLI 01/01/2021 à 31/12/2024

OBS. O Sr. CORONIO CIVOLANI foi o primeiro Prefeito de Cândido Rodrigues.




Acervo Digital

Com a ajuda de vários colaboradores reunimos um acervo de fotos antigas desta cidade. Caso você tenha fotos antigas desta cidade, contribua conosco, enviando-as para o e-mail: contato@memorialdosmunicipios.com.br

Clique nas imagens abaixo para aumentá-las:

Faço parte dessa história
Empresas que fazem parte da história desta cidade.
Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso site. Ao navegar pelo site, você autoriza o nosso site a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas , acesse nossa Política de Privacidade.
Entendi.